terça-feira, 15 de maio de 2007

Depoimento


A compra da bicicreta...
...O sufoco de atravessar SunPaulo...
O posto abandonado...mal-assombrado!
As subidas difíceis e o vento-contra!
...as sombras nas placas da estrada...
As tentativas frustradas de carona.
A incansável estória da Subta!
A casa do Seu Zezé...
"Desliga o rádio, Adriana!"
A linda Dona Francisca!
O Alex, Marquinhos, Márcia!
Os banhos de rio...as noites de frio...
"A Berlândia! Berlândia! Tamô chegando em Berlândia!"
O Feijão Andu e os tomates no pé da estrada.
As cachacinhas da região!
As sementes...muitas...muitas...
As horas...os dias...as noites...
A ocupação no albergue Castelinho!
As granolas e farinhas inacabáveis do Jorge!
As noites emburacadas...os arranhões!
As receitas e história do Nêgo... as cobras...as onças...beatas...
As lições do Aparecido, Tereza e Priscila.
..."Dinheiro" "Boa vontade"...as conversas do índio com o Inácio.
As abóboras do Xapori!
As chateações com internet!
As despedidas demoradas...
...os pneus furados!
"Cuizcuiz"...bananas-passa...uvas-passa...
"Passa...passa...É tranquilo!"
Rapadura! Passa!
...a sede...o cansaço...
as recompensas...os aprendizados...
...a amizade... o respeito....
A saudade!
A vontade que fica de voltar a ver todos...o mais breve possível!
As empresas...a ganância...o lucro...
...Os bichos mortos na pista...
...a fumaça...sujeira...desrespeito...
nuvens de venenos...exploração...
...inconsequêcias e a nossa indignação!
Depoimentos, fotos...gravação!
Os urubus, tucanos, asa-branca...
...os papagaios, vários...mortos no chão!
Tamanduá-bandeira, lobo-guará... atropelados!
Geraldo, Jaime e família e crianças na luta pela limpeza das minas de água!

A liberdade...Ah! A tão amada liberdade!
...ladeira abaixo, vento na cara...velocidade!
Infinita liberdade!!!

As queimadas, os carvões, as matas acabadas!
As vacas curiosas!
O campeonato de berrante!
As horas de relatórios!
Pintar com a luz!
Lua cheia na pista!
Cantorias com Wilson, Branca e João e a Nova Cachoeirinha!
As árvores...as flores!
As máquinas, tratores...anúncios... propagandas...Bebedeiras e acidentes de carro.
A kilometragem nas placas e as discordâncias do quanto já se andou e do quanto ainda falta...
As paradas para o almoço!
"Fazer um foguinho! Coloca um feijão rapidin pra cozinhar!"
Laranjas, melancias, acerolas, mamões
Suco de maracujá, chás!
A impotência dos sindicatos e a nossa insatisfação!
Buchas de metro!
O esforço das formigas!
A vontade de querer ser mil!
Cana-de-acúcar, café...
os ônibus rurais e a exploração!
O barulho dos motores!
Os agregados do sem nada no Zé Rocha!
Os fugitivos do ritmo no sarau do Zé Carlos!
O passe-livre a sopa do Tonhão!
A luta pela independência!
O intalado na garganta
O aperto no peito
O sol me matando
As incontáveis quedas e as mãos!
As coisas que ficaram pela estrada...
Os trens de Minas!
...O fazer de cada lugar o seu lugar...
As conversas furadas, babozeiras, brincadeiras, invenções...
E o não falar, o silêncio...a introspecção!
Os momentos...Únicos!
O pão branco com queijo e doce de goiaba.
Um pingado de café!
A realidade...a vontade...a admiração!
As piadas, palhaçadas...Risos frouxos!
Ednardos, Azevedos...
O difícil caixão do Inácio...
Estar sozinha na cidade patogênica e...
Como será que vocês estão?
É preciso estar aberto!
É preciso estar liberto!
Os pensamentos positivos, as figas, as discordâncias
As risadas!
Foi muito bom e no fundo da minha alma eu estou feliz!
Os céus limpos...nublados...Estados!
O nascer e o pôr do sol...
Os vôos rasantes das borboletas e das aves.
As descobertas!
As perspectivas!
Os ideais!
...Os planos de uma vida!
O mínimo de tudo e o máximo de nada!
Banhos de chuva!
O açúcar mascavo...-boas- de milho...
Ervilhas!
Horizontes...Montes!
Quantas palavras mais seriam preciso?
Saudade do pedal!
...Saudade!...
....Saudade!!!

5 comentários:

ellen disse...

uau!

Diogo disse...

Tô acompanhando suas andaças por aqui! Agora estou andando de bicicleta todo dia no caos de São Paulo.
Vocês são tod@s muitos bonit@s!

Um abraço e força!

Anônimo disse...

Dálhe Irmãos!!

Aqui quem fala é o PedalEco!! Isso mesmo, depois de tanto tempo. Não nos esquecemos de vocês não, apenas estamos sem tempo de pegar no computador com calma. Agora que surgiu uma oportunidade de ficar um tempo a mais parados e estamos aproveitando e revendo e escrevendo para os amigos!!

Chegou a foto que mandei?? Espero que sim!! Estamos em Florianopolis!! E subiiindo! Devagar e sempre.

Muita, muita Luz para vocês

Deborah, Cleverson e Lara

Anônimo disse...

pois é... as palavras nos encontram ou nós nos encontramos nel@s ...
a estrada seque para muitas direçoes e convicçoes, passa pela agitada experimentaçao ou a pacatos andarilhos sem sentido aparente, cada canto é um canto e cada direçao o inesperado, admiração e as afinidades, mesmo que a ideia de impotencia nos assuste, resistir tem sido o andar pensativo e o deixar largar mais leve que o caregar mundano, como será os futuros, as lenbranças das doces vozes e a vaga lenbrança de un sonho de existencia... por que quando existe, existe porque quando nao existe e que deixou de existir por que se passou a existir passa a ser... sei la acho que foi assim... jorge

Liloca disse...

Que palavras bonitas, Jorge! Gostei! =)
E quando existe, existe. Pq quando não existe é pq tá faltando e quando falta não existe e quando existe não falta! Aprendi! =P